domingo, 28 de fevereiro de 2016

DO ÁLBUM DE FAMÍLIA [PRIMO-AVÔ MÁRIO]

Mário Lopes da Costa Pinto de Castro
(Avis, 08.04.1901 — Lisboa, 11.05.1977)
Advogado e Escritor.
Filho de Luís Sérgio Lopes de Castro e D. Ana Teresa Moreira da Costa Pinto (Irmã de Mariano Moreira da Costa Pinto e de Carlos Moreira da Costa Pinto).
Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra (1926).
Membro do Conselho Superior da Ordem dos Advogados.
Membro do Conselho Regional da Casa do Alentejo.
Colaborador da revista Seara Nova.
Activo e destacado regionalista e republicano.
Etc.
Escreveu e publicou, entre outros, os seguintes Livros:
Uma Questão Académica na Faculdade de Direito de Lisboa, Gráfica Eborense, Évora, 1925.
Ideário Republicano, Tipografia da Seara Nova, Lisboa, 1931.
Alentejo, Terra de Promissão Linha Geral de um Pensamento Agrário, Tipografia da Seara Nova, Lisboa, 1933.
Ensaio de Ensaio sobre a Ética do Arbítrio Judicial como Função Adjuvante da Lei na Criação do Direito.
Bibliografia e Arquivos:
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Editorial Enciclopédia, Lisboa e Rio de Janeiro, 1936-1960.
Dicionário de Maçonaria Portuguesa, A. H. Oliveira Marques, Editorial Delta, Lisboa, 1986.
A Maçonaria no Distrito de Portalegre (1903-1935), António Ventura, Caleidoscópio — Edição e Artes Gráficas, Portugal, 2007.
Arquivo Particular de João Miguel Costa Pinto Marchante (Autor do blogue Eternas Saudades do Futuro e desta síntese biográfica sobre Mário Lopes da Costa Pinto de Castro).