sexta-feira, 17 de agosto de 2018

DO SIGNIFICADO NÃO REVELADO DA ESCRITA

Queridos leitores dizem-me não compreender certas coisas que aqui escrevo. Não vos preocupais, pois determinadas vezes nem eu próprio percebo o que me sai da pena. Porém, cheira-me que mais tarde ou mais cedo essas palavras farão sentido.

DA SEDUÇÃO EM PLENO VERÃO

Ao fim de flirtar durante uma dúzia de saisons a fio com uma terra toda ela mar e sereias, estou definitivamente seduzido.

SOCIEDADE VERSUS SOCIAL

Enquanto o social arrivista e novo-riquista dá nas vistas (servido pelas famigeradas revistas e redes sociais), a sociedade, de forma própria e sóbria, continua a ser a referência ética e estética para a verdadeira aristocracia; quer seja do clero, da nobreza, da burguesia ou do povo (porque todos os tradicionais grupos sociais, que constituem a comunidade nacional orgânica, têm a sua aristocracia). 

O SAGRADO E O PROFANO EM PLENO VERÃO

Em Portugal, o Verão tem em paralelo festas sagradas e profanas. Existe assim a possibilidade de os crentes se divertirem, depois de cumpridos os seus deveres religiosos, e de os ateus sentirem o apelo da espiritualidade católica.
O sítio onde veraneio é paradigmático disto, porque rico em ambos os tipos de celebrações, exemplar no respeito mútuo e fértil em saudáveis sinergias e sínteses. Ficamos todos a ganhar.

VIDA VISTA E VIVIDA NUMA PRAIA TRADICIONAL

Há claramente ciclos de vinte anos na vida humana.
Com base na observação física e psicológica da espécie constato que até aos vinte anos os filhos passam as férias com os pais. Aos vinte, desaparecem. Aos quarenta, estão regressados, também eles já pais. Aos sessenta, estão livres das responsabilidades da paternidade, com os filhos criados, e são avós descontraídos. Aos oitenta, serão sábias figuras patriarcais e reverenciais, para toda a família. Aos cem, chegam os abençoados por Deus.
A luz solar ajuda a ver com mais clareza tudo isto.
Experimentem. 

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

LIVROS À BEIRA-MAR

Como sempre faço, vai para vários anos, vim para férias sem livros, a fim de aliviar a carga da numerosa família; mas, os ventos da sorte permitiram-me encontrar, num (na verdade no único que subsiste) dos meus conhecidos secretos lugares de livros — usados, velhos e antigos —, doze apetitosos volumes, que adquiri de imediato. Cá os tenho devorado, lentamente, durante as longas tardes de preguiça, gozando a boa sombra estival. Mantenho a ideia antiga de que saber gerir o ócio é uma suprema arte. Já os gregos o diziam —  e melhor o faziam. Lá mais para a frente, quando a rentrée se fizer anunciar, aqui darei notícia da literatura consumida.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

FESTA DO DIA

Solenidade da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

DEVERES DA VIDA SOCIAL EM PLENO VERÃO

Na silly season deve-se lançar na praia um sound bite novo por dia.

sábado, 11 de agosto de 2018

FADO EM PLENO VERÃO


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

SUNSET PERFEITO

Vendo ali o mar e lendo aqui um romance de Somerset Maugham, daqueles passados em paragens exóticas de sabor imperial, onde nada acontece, como em Proust, mas onde, volta e meia, somos surpreendidos por improváveis e inolvidáveis aforismos.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

PORQUE O MELHOR DO MUNDO SÃO AS MULHERES E O ROCK'N'ROLL (2)


PORQUE O MELHOR DO MUNDO SÃO AS MULHERES E O ROCK'N'ROLL (1)


sábado, 4 de agosto de 2018

IMPÉRIO DAS NAÇÕES

Agora, que até o assustado sistema mundialista já fala em internacional nacionalista, dá-me gozo recordar que sempre disse e escrevi, aqui e em toda a parte, que este século seria o do triunfo definitivo dos nacionalismos. E também sempre acreditei que os ventos de mudança viriam das nações do leste da Europa: Rússia, Polónia, Hungria, República Checa, Eslováquia, etc., não me deixaram ficar mal, reencontrando-se com as suas diferentes mas semelhantes identidades culturais e provando que é possível criar uma sinergia comum em prol da verdadeira Europa. Confesso contudo que não esperava que o primeiro país ocidental a despertar e a dar o sinal fosse a Itália; mas, bem vistas as coisas, essa é a tradição. As eleições europeias do próximo ano serão apenas a simbólica consagração, através das vitórias eleitorais nas diversas pátrias, deste imparável movimento de nações em marcha. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

DE BLOGGER PARA SURFER


LIVROS ADQUIRIDOS E LIDOS À BEIRA-MAR

Já se sabe que tenho a sorte de não vir carregado para férias com livros pois veraneio numa estância balnear de forte tradição piscatória mas também cultural onde desde sempre houve vendas de livros manuseados em diversos lugares. Contudo, neste estio, ainda só consegui comprar dois volumes, porque vários dos locais atrás referidos encerraram ou deixaram de ter literatura. Em breve revelarei aqui as novidades bibliográficas, esperando não me ficar apenas por duas...  

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

FADO CELESTE


GOSTO E DESGOSTO EM AGOSTO

Princípio e fim da Dinastia de Avis: gloriosa Batalha de Aljubarrota (14 de Agosto de 1385) e trágica Batalha de Alcácer-Quibir (4 de Agosto de 1578).

terça-feira, 31 de julho de 2018

DESTES JÁ NÃO HÁ

Hoje morreram: um dos meus Santos preferidos — S. Inácio de Loyola, Fundador da Companhia de Jesus (País Basco, Castelo de Loyola, 31.05.1491 — Itália, Roma, 31.07.1556) — e um dos meus Reis preferidos — D. João V, O Magnânimo, Rei de Portugal (Portugal, Lisboa, 22.10.1689 — Portugal, Lisboa, 31.07.1750).

domingo, 29 de julho de 2018

DA EXTREMA-ESQUERDA CÁ DO BURGO

Não compreendo a insistência em catalogar a extrema-esquerda cá do burgo de chic quando na verdade o galicismo que melhor lhe assenta é parvenu.

sábado, 28 de julho de 2018

DA VIDA EM SOCIEDADE

Quando conheço alguém que não bebe vinho, coloco logo três hipóteses: será uma questão de religião, estará com um problema de saúde ou terá falta de gosto?

sexta-feira, 27 de julho de 2018

SÍTIO RECOMENDADO

BLOGUE RECOMENDADO

quinta-feira, 26 de julho de 2018

DEUS, PÁTRIA E REI

No dia em que completou 30 anos de idade — 25 de Julho de 1139 —, D. Afonso Henriques derrotou os mouros (árabes muçulmanos) na Batalha de Ourique. Era dia de Santiago e Cristo apareceu ao nosso Rei e tudo. O aniversário real, a Batalha e o Milagre assinalaram-se ontem. Esperei até hoje para ver se os mérdia ateus, anti-nacionais e anti-monárquicos do rectângulo falavam da tripla efeméride. Esqueceram-se. Talvez porque a coisa seja politicamente incorrecta em demasia.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

PATRIARCAS DA SAUDOSA EUROPA DO FUTURO

 — D. Afonso Henriques (Viseu, 25.07.1109 — Coimbra, 06.12.1185), O Conquistador, Rei de Portugal.
 — Guilherme I (Falaise, c. 1025  — Rouen, 09.09.1087), O Conquistador, Rei de Inglaterra.
 — Fernando I (c. 1016  — 27.12.1065), O Magno, Rei de Leão e Castela.
 — Hugo Capeto (0941  — Chartres, 24.10.0996), Rei dos Francos e de França.
 — Carlos Magno (Ingelheim, 02.04.0747  — Aachen/Aix-La-Chapelle, 28.01.0814), Imperador do Sacro Império Romano-Germânico.
Como bom português e europeu, orgulho-me de descender de todos eles.


LEVANTAMENTO DAS ÁRVORES PORTUGUESAS (PORQUE O QUE É NACIONAL É BOM)

Letras V Z: [Ainda sem nome em Português] (Viburnum lantana), Vide-Branca, Vidoeiro; Zambujeiro, Zêlha, Zimbro-Anão/Zimbro-Comum (Juniperus communis), Zimbro-Galego.