quinta-feira, 21 de março de 2019

NÃO HÁ COINCIDÊNCIAS MAS HÁ CONVERGÊNCIAS

Encontrei à noite na biblioteca A Biblioteca à Noite de Alberto Manguel, autor que durante o dia uma amiga muito cá de casa me tinha recomendado em florido passeio equinocial.

quarta-feira, 20 de março de 2019

PORQUE HOJE HÁ EQUINÓCIO DE PRIMAVERA COM SUPER-LUA E TUDO

Detalhe de Flora em
Primavera ou Alegoria da Primavera, 1477-1482
SANDRO BOTTICELLI (1445 — 1510)
Pintura a têmpera sobre painel, 203 x 314 cm
Galeria dos Ofícios, Florença, Itália

SALAZAR (PARA UM RETRATO DE FUTURO) VISTO POR UM FASCISTA, NO ANO DA SUA MORTE

terça-feira, 19 de março de 2019

DIA DE SÃO JOSÉ

Dia do Pai.
É hoje. Por enquanto, pois estas bestas materialistas que nos desgovernam podem sempre lembrar-se de o mudar, por interesses comerciais, como fizeram com o Dia da Mãe. Do que esses vendilhões do Templo precisam sei eu.

sexta-feira, 15 de março de 2019

BIOGRAFIA DE UM GRANDE PORTUGUÊS POR UM CONSAGRADO ESCRITOR ESTRANGEIRO

Fernão de Magalhães, de Stefan Zweig, tradução de Maria Henriques Oswald F. I. L., edição da Livraria Civilização — Editora, Porto,  1943 (5.ª edição).

A CADA MÊS A SUA ÁRVORE

Olaia florida rima com Março.

quinta-feira, 14 de março de 2019

PARA A FRENTE E CONTRA A CORRENTE É QUE É O CAMINHO

Os conservadores dizem que sou de esquerda e os revolucionários dizem que sou de direita.
Na verdade, sendo eu um tradicional-vanguardista, ultrapasso uns e outros por fora e a toda a velocidade, usando aquela faixa de rodagem reservada aos veículos prioritários.

DO TÉDIO POÉTICO

O tédio propicia uma predisposição que conduz — mais tarde ou mais cedo — à acção.

HAJA EDITORES INTERESSADOS

Sigo a trabalhar simultaneamente em oito projectos que corresponderão a outros tantos livros de igual número de temas: História do Cinema, Fotografia, Contos de Lisboa, Crónicas de Lisboa, Manifesto Cultural, Doutrina Política, Aforismos, Genealogia.  

quarta-feira, 13 de março de 2019

DA PATERNIDADE DA INTERNET

A Internet fez ontem 30 anos. A Internet tal como a conhecemos, bem entendido, pois muito antes dessa data já académicos, por um lado, e militares, por outro, tinham tido a ideia e o proveito de ligar computadores em rede nos Estados Unidos da América. A efeméride que agora se assinala traz algo de positivo nestes tempos de desorientação da Europa: filia a World Wide Web no CERNE, reconhecendo assim a importância prática deste centro de investigação onde colaboram cientistas de diferentes nações europeias desde 1953. 

terça-feira, 12 de março de 2019

DAS RAPARIGAS EM FLOR

Sei que reentrámos na zona de influência do Equinócio da Primavera porque os longos cabelos sedosos das belas raparigas de 20 anos já rebrilham ao Sol. 

segunda-feira, 11 de março de 2019

AVISO AOS RAPAZES POR CAUSA DOS LIVROS E DAS RAPARIGAS

Deitei os olhos a alguns trechos do Livro do Desassossego, de Bernardo Soares, e deixei-me adormecer, escabeceando, sentado no sofá. Estranho soporífero este. Lembro-me bem dos tempos da adolescência em que a sua leitura me provocava febril vigília, pela noite dentro, impedindo-me de conciliar o sono. Depois, chegaram as primeiras namoradas à séria; e, com elas, o verdadeiro desassossego dos sentimentos e dos sentidos. E os livros foram às urtigas. Tenho cá para mim — aqui que ninguém nos ouve — que as raparigas podem ser, em determinadas fases da vida, as principais inimigas dos livros. Assegurem-se pois de terem lido o essencial antes de se lançarem nos seus braços, até para não serem tomados por parvos por elas.

CONTINUAÇÃO DO PENSAMENTO DA MENSAGEM ANTERIOR

O que aqui atrás ficou escrito sobre os livros de História é válido também para os de Arte e muito especialmente para os de Poesia, perante os quais existe a superficial tendência de folheá-los de forma fragmentada.

DA DUPLA RELAÇÃO COM OS LIVROS DE HISTÓRIA

Existe o hábito de se usarem os livros de História apenas e só para consulta. Isto leva a que sejam percorridos pela rama, mesmo que passados sob o olhar atento de quem pesquisa com um objectivo definido. Por outro lado, lendo-os de fio a pavio, como quem devora um romance, encontraremos, inevitavelmente, os dados procurados que escaparam à detectivesca lupa aplicada na diagonal pelo investigador.  

PENTAVÔ POVOADOR

Continuo aqui às voltas, nas minhas investigações genealógicas (antes este vício do que outro), com a descendência do meu 5.º avô. A coisa é complexa, pois o supradito desceu da Beira Alta ao Alto Alentejo, onde casou quatro vezes, enviuvou três, e teve treze filhos. Houvesse agora ainda destes e Portugal não estaria à beira de desaparecer por falta de procriação dos tristes portugueses de hoje em dia. 

A PRIMAVERA É RENOVAÇÃO E A PÁSCOA É RESSURREIÇÃO

Entrámos no maravilhoso quadrimestre em que a maioria das plantas portuguesas atinge o seu auge. Saibamos usufruir da Natureza — em Março, Abril, Maio e Junho — no seu máximo esplendor: folhas, flores e frutos irromperão por toda a parte, atraindo-nos com seus aromas e cores; recordando-nos, destarte, o quanto a vida é bela e que a Primavera é Renovação como a Páscoa é Ressurreição.

sexta-feira, 8 de março de 2019

DIA HISTÓRICO PARA A CULTURA EM PORTUGAL

Hoje é dia de São João de Deus. Santo alentejano nascido em Montemor-o-Novo aos 8 de Março de 1495 e morto exactamente 55 anos depois em Granada. Por todas as razões e mais alguma está-se mesmo a ver que é um santo muito meu.
Nesta mesma data nasceu em 1830 João de Deus,  que recebe portanto o nome do santo do dia. Poeta e pedagogo. Aprendi a ler pela sua Cartilha Maternal, na escola fundada pelo seu filho e dirigida à época pela sua neta.
Portugal e os portugueses são mais devedores à vida e obra de ambos do que se possa imaginar.

quinta-feira, 7 de março de 2019

DANÇA DA CHUVA


DA CHUVA E DA LUZ DE LISBOA

Lisboa tem a luz branca que tem muito por causa da chuva que vem sempre no momento certo e limpa a atmosfera dando à Capital a sua tão falada luminosidade especial.

PROVA DE VIDA ANUAL


terça-feira, 5 de março de 2019

EM MEMÓRIA DO CARNAVAL LISBOETA DE OUTRAS ERAS

Hoje, o Entrudo quase não sai à rua, mortos que estão o Corso da Avenida, a Dança da Roda, as cegadas, o salsa, o xé-xé, o costume do capote e lenço. Degenerando aos poucos, o Carnaval acabou por ficar-se pelos bailes de máscaras (cada vez menos frequentes) à porta fechada, as serpentinas, as bisnagas e os martelos de plástico. Morreram por último os assaltos, tradição mais recente mas também incompatível com os actuais serões dos lisboetas: sisudos, iguais, sensaborões, televisivos
In Lisboa Desaparecida, de Marina Tavares Dias, Quimera Editores, Lisboa, 1987.

IDENTIDADE ANCESTRAL LUSITANA

Carnaval celta, entrudo romano.

domingo, 3 de março de 2019

MÊS DE MARTE

Sinto-me sempre entre o épico e o lírico neste marcial mês das frias noites de Inverno e das quentes  tardes de Verão e que é também o do sensual Equinócio da Primavera. 

sexta-feira, 1 de março de 2019

SEBASTIANISMO AGORA

O miguelismo foi o sebastianismo do século XIX e o sidonismo o do século XX. Entretanto, já se pressente que o do século XXI está para chegar. Não se vê nem se ouve, por enquanto, mas afigura-se certo que este longo tempo de Interregno já gerou o Encoberto. Resta só revelar-se. Saibamos esperar, com saudades do futuro, para poder alcançá-lo. Na esperança de que (à terceira será de vez) este virá para ficar, a fim de realizar o V Império — que é do Espírito e só nosso, todo ele Cultura Lusíada — no III Milénio. Afinal, falta ainda cumprir-se Portugal! É a Hora? Não perderemos pela demora...

INTERESSANTES PERCURSOS IDEOLÓGICOS DE HISTÓRICOS DOUTRINADORES PORTUGUESES (1)

Do integralismo lusitano ao nacional-sindicalismo.