sexta-feira, 16 de novembro de 2018

ARTE TAUROMÁQUICA E ARTE PICTÓRICA

Avant la Corrida / Before the Bullfight, 1912
AMADEO DE SOUZA-CARDOSO (1887 — 1918)
Óleo sobre Tela, 60 x 92 cm

DOS LIVROS

Vasculhando num alfarrabista, deparei-me mais uma vez com obras literárias por abrir. Pergunto-me novamente quem seriam as pessoas que tinham em casa excelentes livros de grandes escritores sem nunca os terem lido. E concluo agora que foi certamente por estas e outras que se cunhou a expressão «um burro carregado de livros». 

DA LITERATURA

O Realismo entrou a matar nas Belas-Letras e quase acabou com o Romantismo. Por outro lado, não sendo canónico dizê-lo, quero crer que Flaubert e Eça fizeram uma síntese — genial, por sinal — entre essas duas correntes da Literatura. Estou-lhes agradecido por isso, leitor e admirador de ambos que sou.

TRÊS PILARES DA IDENTIDADE CULTURAL DO OCIDENTE

SÓCRATES (470 A. C. — 399 A. C.) — Filósofo não escritor, influenciou os dois maiores Mestres da Filosofia Grega: Platão e Aristóteles.
PLATÃO (428 A. C. — 347 A. C.) — A partir de Sócrates, cria uma Filosofia Idealista que será bebida na sua essência por Santo Agostinho e seus discípulos, incluindo os fundadores da Escola Franciscana.
ARISTÓTELES (384 A. C. — 322 A. C.) — Autor de uma Obra de Filosofia inigualável — o que lhe valeu ficar conhecido, por antonomásia, como O Filósofo —, a qual virá a ser decisiva para o Pensamento de São Tomás de Aquino.

DÚVIDA ARQUITECTÓNICA NO DIA DA MORTE DE DUARTE PACHECO

Manuel da Maia riscou a Lisboa do século XVIII, Ressano Garcia traçou a Lisboa do século XIX, Duarte Pacheco fez a Lisboa do século XX. Quem desenhará a Lisboa do século XXI?

TEMPLÁRIOS E GEOESTRATÉGIA NACIONAL

Templários rimam com geoestratégia nacional porque estão presentes na Fundação e na Expansão de Portugal.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

QUANDO É QUE OS PORTUGUESES SE FARTARÃO?

Quando é que os Portugueses se fartarão dos políticos que dão uma no cravo e outra na ferradura e que querem estar bem com Deus e com o diabo?

AINDA E SEMPRE A LIÇÃO DOS ANTEPASSADOS

As ideias políticas vão e vêm, a Nação Portuguesa adormece mas desperta sempre.

AINDA A LIÇÃO DOS ANTEPASSADOS

Nação é Povo e Pátria é Terra.

DA LIÇÃO DOS ANTEPASSADOS

A Nação Portuguesa ressuscitará quando os vivos honrarem, com a fidelidade ao seu exemplo, santos, sábios e heróis.

DO PENSAMENTO E DA ACÇÃO

Pior ainda do que não se viver de acordo com as próprias ideias é nem sequer se ter ideias próprias. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

CONFERÊNCIA NO PALÁCIO DA AJUDA SOBRE A MULHER D'EL-REI D. MIGUEL I

Conferência “Rainha D. Adelaide (1831-1909), mulher de El-Rei D. Miguel”, por José Félix Duque
Palácio Nacional da Ajuda, 13 de Novembro, às 18h30
 
Sua Alteza Sereníssima a Princesa Adelheid zu Löwenstein-Wertheim-Rosenberg nasceu a 3 de Abril de 1831 e casou, a 24 de Setembro de 1851, com o exilado D. Miguel, que fora Rei de Portugal. O casal teve um filho e seis filhas, os quais, de acordo com a legislação portuguesa então vigente, estavam excluídos da sucessão ao trono e impedidos de entrar em território nacional. Após a morte do marido, que no exílio denunciara a Convenção de Évora Monte e reafirmara os seus direitos à Coroa, D. Adelaide garantiu a educação católica tradicional e portuguesa dos seus filhos, e a permanência junto de si de uma corte lusitana. Alcançou alianças matrimoniais nas grandes casas ducais e principescas da época, apesar da modesta condição dos seus filhos; e dedicou-se, em especial, à causa política do filho varão, que, com apenas 13 anos de idade, foi aclamado pelos partidários do defunto pai como D. Miguel II. Fluente em português, dirigiu o Partido Legitimista. Professou no Convento de Santa Cecília de Solesmes, em França, em 1897. Passou depois ao Convento de Santa Cecília de Cowes, na Ilha de Wight, em Inglaterra, onde morreu, a 16 de Dezembro de 1909, em odor de santidade.
 
José Félix Duque

domingo, 11 de novembro de 2018

PINTURA DO DIA

São Martinho e o Mendigo, c. 1597-1599
EL GRECO (1541 — 1614)
Óleo sobre Tela
National Gallery of Art, Washington, EUA

DIA DE SÃO MARTINHO

Coma-se castanhas e beba-se vinho.

SANTO DO DIA

S. Martinho de Tours
(316 — 397)
Bispo

sábado, 10 de novembro de 2018

DA REALIZAÇÃO DAS (PRE)VISÕES

Ando aqui há quase doze anos a repetir sempre as mesmas coisas; mas, de maneiras diferentes. Finalmente, quase todas estão a começar a tornar-se realidade. Refiro-me às matérias da política: nacional e internacional. Ora ide espreitar com atenção o arquivo do blogue, para ver se tenho ou não razão no que agora afirmo. Boas leituras.

PARA A COMPREENSÃO DA GEOPOLÍTICA DO FUTURO

Os principais regimes nacionalistas do século passado foram expansionistas, os deste século serão proteccionistas.

PORQUE A I GUERRA MUNDIAL MARCOU O INÍCIO DO SÉCULO XX

O Século de 1914, de Dominique Venner, tradução de Miguel Freitas da Costa, Civilização Editora, Porto, 2009.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

A CORRIDA DE TOIROS VISTA POR GRANDES PORTUGUESES

Não temos nada capaz de dar a um rapaz um bocado de fibra. Temos só a tourada. Tirem a tourada e não ficam senão badamecos derreados da espinha.
EÇA DE QUEIROZ
Alexandre Herculano, em questão de touros, era um português degenerado. Nunca viu uma tourada.
BULHÃO PATO
Esta gente moderna, com suas higienes e posturices, substituíram as iscas e o pastel de bacalhau por bolos de arroz e brioches e o vinho por leite, não se tendo convencido nunca de que não há raça forte com semelhante alimento e a resultante foi a substituição das touradas pelo futebol e dos homens pelos maricas.
FORJAZ DE SAMPAIO
Deixem-se os «estrangeirantes» de tentar obscurecer a Toirada Portuguesa e defendamos nós, correndo «atrás do toiro», uma herança milenária e transmitamos aos nossos filhos o gosto por quanto nossos Avós nos legaram.
MASCARENHAS BARRETO

DA QUEDA DO MURO DE BERLIM ENQUANTO MARCO HISTÓRICO

Faz hoje 29 anos que aconteceu a Queda do Muro de Berlim. Foi a primeira etapa do fim definitivo do Comunismo.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

DO FIM DO PODER MERDIÁTICO DOS JORNALEIROS

Ao longo das últimas décadas, os velhos media (jornais, rádios e televisões) têm-se limitado a estar ao serviço do sistema, excluindo os que não seguem a cartilha do politicamente correcto, e que portanto não chegam a ser convidados ou sequer referidos nesses meios, ou denegrindo aqueles que aparecem como uma alternativa, não lhes dando tratamento igual, muito pelo contrário, ao dos restantes políticos.
As pessoas de bem,  saturadas disto tudo, encontraram na internet o meio de ter acesso directo ao pensamento de quem tem ideias diferentes e tem sido alvo da atrás referida censura ou do concomitante tratamento injusto por parte dos decrépitos media.
Graças a Deus, quem procuramos está hoje à distância de um clique, nos seus sítios oficiais, nas novas plataformas digitais. 

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

NUN'ÁLVARES

Lisboa ganhou finalmente no ano passado uma estátua de Dom Nuno Álvares Pereira. É da autoria do escultor Augusto Cid e foi inaugurada no dia litúrgico de São Nuno de Santa Maria (6 de Novembro). Situa-se no Jardim Ducla Soares (desenhado pelo arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, em 1950), que enquadra a Capela ou Ermida de São Jerónimo (da autoria de mestre Boitaca e construída por mestre Rodrigo Afonso, em 1514) e que se encontra portanto ao cimo da Avenida Torre de Belém. O simbólico lugar não poderia pois ser mais à medida do, desde sempre chamado, ainda antes de ser beato e muito menos canonizado, Santo Condestável. 

terça-feira, 6 de novembro de 2018

O SANTO DO DIA NA LITERATURA PORTUGUESA

Portugal, contrariando o que se passa noutros países, nomeadamente nos de matriz anglo-saxónica, não tem cultivado a tradição de edição nem de leitura de obras desse cativante género literário que é a biografia, e muito menos ainda dum sub-género, que foi maior por cá durante séculos, porquanto esses livros eram presença obrigatória em qualquer boa casa lusitana, designado por Vidas de Santos. Porém, contra a corrente desta tendência contemporânea de empobrecimento cultural do rectângulo, foram, apesar de tudo, escritos e publicados dezenas de títulos, por muitos dos nossos melhores verdadeiros intelectuais, sobre um Português que é hoje o Santo do Dia  — São Nuno de Santa Maria. Ao correr das teclas, ocorrem-me, por ordem alfabética cristã (nome de baptismo), os seguintes autores: António dos Reis Rodrigues; António Maria M. Pinheiro Torres; Augusto Casimiro; Bernardo Xavier Coutinho; Frei Domingos Teixeira; Dom Duarte, Duque de Bragança; Henrique Barrilaro Ruas; Jaime Cortesão; Jaime Nogueira Pinto; Jesué Pinharanda Gomes; Joaquim Pedro de Oliveira Martins; José Carvalho; José de Matos de Sousa Mendes; Mário Domingues. 

CIVILIZAÇÃO, CULTURA E BOM-GOSTO

Um site fundamental para Portugueses civilizados, cultos e com bom-gosto: Touradas.
A propósito, e porque tenho ilustres membros da minha Família — civilizados, cultos e com bom-gosto, lá está — ligados ao Touros e aos Cavalos, desde o Século XVII, assinei a seguinte Petição Pública.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

VANGUARDA TRADICIONALISTA

Sempre que é caso disso, a Tradição faz-se Vanguarda: assim, realizou a Contra-Reforma, no Século XVI; a Contra-Revolução, no Século XVIII; e, a Revolução-Contrária, no Século XX.
O que farão os Tradicionalistas no III Milénio?