sexta-feira, 16 de abril de 2021

POR ESTAS E OUTRAS NUNCA ESQUECEREI A MÓNICA

Falava com o rico e o pobre, o betinho e o foleiro, o punk e o freak, o aristocrata e o arrivista, o vanguardista e o démodé, etc. e tal. E falava com todos eles sem preconceitos e exactamente da mesma atenciosa e encantadora maneira.  
Além disto, que não é pouco, nunca a ouvi dizer mal de ninguém.

A CADA TEMPO O SEU EXCREMENTO

Em tempos houve o Conselheiro Acácio, agora há o Conselheiro Anacleto. O primeiro intrigava e lançava banalidades nos salões, o segundo espalha veneno nos jornais e televisões. Uns merdas, portanto.

segunda-feira, 12 de abril de 2021

PARTIU PARA SEMPRE MAIS UM GRANDE PORTUGUÊS

 PEDRO SOARES MARTÍNEZ (1925-2021).

Enquanto não surgem online biografias verdadeiramente à sua altura e bibliografias suas mais completas, indico as seguintes: aquiaqui e aqui e aqui.

LIVRO PARA HOJE

História Diplomática de Portugal, de Pedro Soares Martínez, Editorial Verbo, 1986.

domingo, 11 de abril de 2021

DOCES CONTRASTES

Na cultura moderna, o rock and roll, o hard rock e o heavy metal são, como os nomes indicam, mexidos, duros e pesados. E, contudo, as mais belas baladas que conheço foram criadas ou interpretadas por históricas e icónicas bandas destes géneros musicais. Estou a pensar, por exemplo, em Foreigner, Scorpions e Metallica. Canções destas já não se fazem, infelizmente, mas temos aí, pelo menos as raparigas e os rapazes da minha geração, as velhas gravações (nos originais álbuns de vinil ou em cassettes personalizadas), para ouvir, recordar e até dançar na deliciosa fora de moda forma do slow

segunda-feira, 5 de abril de 2021

DA INTEMPORAL E ETERNA SABEDORIA DOS CLÁSSICOS

Horácio ensina, na sua Arte Poética, que um texto, antes de ser publicado, deverá ficar guardado, pelo menos, durante nove anos!
Talvez seja esse o tempo necessário para as inspiradoras Nove Musas o conferirem; e, se for caso disso, sugerirem alguma alteração...
Penso cada vez mais nisto, antes de escrever qualquer coisa.

ETERNAS SAUDADES DO FUTURO

Que umas pessoas lhe chamem Saudades do Futuro, outras Eternas Saudades, outras ainda Do Futuro, e até algumas simplesmente Eternas, é revelador do ponto-de-vista que cada uma delas tem sobre o blogue. Gosto dessa multiplicidade de olhares mas confesso que não era minha intenção provocá-la quando defini este título.

segunda-feira, 29 de março de 2021

COM UM BRILHO GRANDE NOS OLHOS

Recebi de repente a violenta notícia da partida para sempre da M. 
Veio-me de imediato à mente a sua elegante silhueta. Ora delineada por um classicismo sóbrio, ora marcada por um vanguardismo chique. De uma ou outra forma, o denominador comum era o seu irrepreensível bom gosto. Aliava a essa sedutora presença a arte de bem conversar. Conseguia fazê-lo horas seguidas, sem perder o fôlego nem o fio à meada. E com um permanente brilho nos negros olhos aveludados, o qual se tornava ainda mais intenso quando parava para encarar e escutar alguém que lhe tinha despertado a atenção pela pose ou pela palavra. Também num ápice se levantava e lançava numa pista de dança para bailar noite dentro, de preferência até ao raiar da aurora. A sua apaixonada e apaixonante alegria de viver fascinava quem com sensibilidade tivesse a sorte de com ela se cruzar. Requintada conhecedora do que de melhor havia no mundo, incluindo os lugares mais secretos, aqui e em toda a parte, pisava com igual estilo o palácio e a taberna. Mais além ainda, era senhora duma desprendida generosidade, sinal distintivo do seu nobre carácter. Por fim, o seu sexto sentido (sim, existe) revelava uma intuição para pessoas e coisas que era da ordem da magia.

terça-feira, 23 de março de 2021

EM BUSCA DO TEMPO REVIVIDO

«Quando os cinquenta anos nos vêm bater à porta, um dos bons passatempos passa a ser o tempo que passamos com os tempos passados.»
ALBERTO DE SERPA

Leio deliciado estas saborosas palavras do ilustre escritor e poeta, todas elas impregnadas de saudade. E, porém, sendo eu mais dado às saudades do futuro, vou noutra direcção. Assim, conjugando o pensamento e a acção, direi antes o seguinte:
Os quarentas são os novos vintes. Pressentia-o na teoria e confirmei-o na prática. Esperemos agora que os sessentas venham a ser os novos quarentas.

domingo, 21 de março de 2021

DO SABER FAZER E DA ALEGRIA DE VIVER

Ir à prateleira buscar o livro indicado para aquele dia rima com ir à garrafeira buscar o vinho certo para aquele momento.

UM LEMA QUE ERA TODO UM PROGRAMA

Companhia dos livros e convívio das mulheres.

Coisas que se diziam e praticavam entre a sociedade culta e inteligente no nosso Antigo Regime (1640-1834) — provavelmente, cá para mim et pour cause, a Época mais brilhante da História de Portugal — mas que se foram perdendo até ao ponto de chegarem hoje a ser consideradas completamente «incorrectas». 

NÃO PERDEM PELA DEMORA!

A extrema-esquerda é, aqui e em toda a parte, o cão-de-guarda do Sistema; e, para nossa infelicidade, tem sido eficaz nessa tarefa. Até chegar a Hora!

MOTE PARA REFLEXÃO EM TEMPO DE CONFINAMENTO

«Quem tem razão tem muita força — e muito mais quem a tem em sua casa.»
SALAZAR

Interessante frase dita num dos seus famosos discursos (em boa hora editados em 6 volumes) e que ganha um especial significado nestes estranhos tempos em que estamos todos confinados nas nossas casas e pátrias. Possa pois servir de mote para reflexão.

UMA QUESTÃO DE CARÁCTER

Enquanto a Direita (refiro-me a esta, que se grafa com maiúscula e tudo) tem ideias e as escreve, a esquerda anda à cata de incorrecções (políticas, pessoais e ortográficas).

DO VISIONÁRIO ESTADO NOVO

«Com poemas de sol rubro
E manhãs de luz risonha
Não há mês como o de Outubro
Para quem ama e para quem sonha.

Outubro não tem rival
E é preciso que se diga
Que o Abril em Portugal
Não passa de uma cantiga.»

Versos de Silva Tavares da década de 1950 para uma campanha lançada pelo Secretariado Nacional de Informação para fomentar as férias em Portugal no mês de Outubro.

terça-feira, 16 de março de 2021

ALTOS E BAIXOS DA SOCIEDADE

Em tempos surgiu um escritor que assinava com dois apelidos históricos. Apareceram logo uns puristas auto-nomeados guardiões dessa família dizendo que ele não teria sequer direito a usar esses nomes. Curiosamente, passaram-se cerca de cem anos e hoje esses apelidos só são conhecidos por causa desse autor. É a vida.

DA BAIXA SOCIEDADE E DA PEQUENA POLÍTICA

A baixa sociedade, como a pequena política, tem, entre outras espécies, um tipo de indivíduo muito característico. Este, como as crianças mal educadas, passa a vida a dizer mal de um determinado grupo e das pessoas que o compõem. Subitamente, de um dia para o outro, pára com isso. Por que misteriosa razão será? A resposta é simples: entrou para o referido grupo (o que era, desde o início, o seu oculto objectivo).

LAGO LUSITANO

Lago Lusitano é o nome poético que damos ao Oceano Atlântico.

DELICIOSOS PARADOXOS

Certas (ou incertas) pessoas que falam depressa, pensam devagar; e, certas pessoas que falam devagar, pensam depressa.

TNT-QI

Tertúlia Nacional Tradicionalista — Quinto Império.

Em breve darei aqui notícias aos meus queridos leitores sobre as actividades intelectuais deste novo grupo cultural. 

DA ESTRADA DA VIDA

Como bem ensinou S. Agostinho, o pior inimigo é a ausência de inimigos e o pior perigo são as águas tranquilas. Permito-me acrescentar, na linha deste pensamento, que quem não tem inimigos também não tem amigos e que quem só consegue caminhar sobre águas tranquilas tropeçará quando elas se agitarem.

PRIMEIROS SINAIS VISUAIS DE PRIMAVERA

Jarros (já vos disse que é a minha flor preferida?) irrompem por toda a parte, flores de Cerejeira espreitam timidamente, como discretas ainda despontam as folhas novas nos Plátanos, e finalmente explodem as Olaias floridas, pois Março é sem dúvida o mês delas. 

sábado, 6 de março de 2021

LABIRINTOS MENTAIS

Uma só pedra no sapato pode ser a causa de muitos macaquinhos no sótão.

terça-feira, 2 de março de 2021

COERÊNCIA ESTÉTICO-DOUTRINÁRIA

Os meus estilos arquitectónico-decorativos preferidos são o portuguesíssimo D. João V e o muito europeu ocidental Art Déco. Os principais fundamentos do meu pensamento político também residem nessas duas épocas. 

VISÕES DO SÉTIMO IMPÉRIO (VIII)

Está quase
porque já se sente
a semente
disseminada por aqui
e por ali
e em toda a parte
 a começar a dar
resultados 
realistas 
com rei ou sem rei
mas em nome da Grei 
a qual sabe-se bem que vem logo a seguir depois de 
Deus 
na sagrada
e que se espera em breve reconsagrada
Trilogia.