sábado, 13 de fevereiro de 2016

DO ÁLBUM DE FAMÍLIA [TETRAVÔ CARLOS E TIOS-TETRAVÔS RODRIGO, HENRIQUE E PEDRO]

Leio com honra e prazer na Gazeta de Lisboa (n.º 178, 24 de Julho de 1833) que Carlos da Costa Pinto da Fonseca, Rodrigo José da Costa Ramos, Henrique José da Costa Ramos e Pedro José da Costa Ramos participaram na Aclamação de Sua Majestade Fidelíssima El-Rei D. Miguel I na Vila de Fronteira e assinaram o respectivo Auto.
O primeiro, meu Tetravô; os seguintes, meus Tios-Tetravôs — sendo o último deles, à época, Vereador da Câmara Municipal de Fronteira.
Filhos dos meus Pentavós Capitão José da Costa Ramos (Cinfães, 1759 — Fronteira, 1811), Capitão agregado a um dos Regimentos de Ordenanças da Corte (01.12.1806),  e de D. Josefa Joaquina do Loreto (Lamego, 1761 — Fronteira, 1844).
Durante esta mesma Guerra Civil, os seus remotos, mas próximos ideologicamente, Primos nortenhos — 1.º Marquês de Chaves e 2.º Conde de Amarante, Manuel da Silveira Pinto da Fonseca; 2.º Visconde da Várzea, João da Silveira Pinto da Fonseca; Francisco da Silveira Pinto da Fonseca; Pedro da Silveira Pinto da Fonseca —  bateram-se heroicamente pelo Senhor Dom Miguel.

Bibliografia e Arquivos:
Gazeta de Lisboa, N.º 178, 24 de Julho de 1833.
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Editorial Enciclopédia, Lisboa e Rio de Janeiro, 1936-1960.
As Guerras Liberais em Portalegre (Junho/Julho de 1833), António Ventura, Assembleia Distrital de Portalegre, Portalegre, 1982.
Os Oficiais d'El-Rei Dom Miguel, Luiz Pereira Carrilho [1.ª edição 1856), introdução e índices de Nuno Borrego e António de Mattos e Silva, Edições Guarda-Mor, Lisboa, 2002 (2ª edição).
As Ordenanças e as Milícias em Portugal — Subsídios para o seu estudo. Volume I, Nuno Gonçalo Pereira Borrego, Guarda-Mor, Lisboa, 2006.
— Arquivo-Museu da Diocese de Lamego.
— Arquivo Distrital de Portalegre.
— Arquivo Particular de João Miguel Costa Pinto Marchante (Autor do blogue Eternas Saudades do Futuro e desta evocação biográfica sobre Carlos da Costa Pinto da Fonseca e seus Irmãos, onde se fala também de seus Pais e ainda dos seus remotos e históricos Primos).