segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

DO ÁLBUM DE FAMÍLIA [TETRAVÔ JOÃO MANUEL E SUA LINHA BAGORRO]

I — BEATRIZ (ou BRITES) BAGORRO (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1590 ) cc ANTÓNIO  FERNANDES (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1590). Têm: Leonor Dias Bagorro (qs) cc Domingos Vaz (qs); e Maria Dias Bagorro cc Domingos Fernandes, viúvo de Isabel Fernandes, (cg).

II — LEONOR DIAS BAGORRO (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1620) cc (Alter do Chão, Alter do Chão, 14.08.1650) DOMINGOS VAZ (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1620), filho do casamento de Álvaro Gonçalves (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1590) com Maria Vaz (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1590). Têm:

III — BEATRIZ (ou BRITES) BAGORRO (n. Alter do Chão, Alter do Chão, c. 1650) cc I (Alter do Chão, Alter do Chão, 16.12.1672) ANTÓNIO MENDES GREGO (n. Elvas, São Lourenço), filho do casamento de Manuel Fernandes Grego com Maria Mendes (n. Alter do Chão). Ficando viúva cc [II de ambos] (Elvas, Assunção, 09.12.1703) João Fernandes, viúvo de Ana Lopes. Não há descendência do 2.º casamento. Do 1.º casamento tem: Maria (smn); Manuel (smn); e Catarina (qs).

IV —  CATARINA GONÇALVES (n. Alter do Chão, c. 1680) cc (Elvas, Assunção, 18.07.1697) MANUEL GONÇALVES (n. Fronteira, Fronteira), filho do casamento (Fronteira, Fronteira, 1663) de Manuel Rodrigues com Maria Gonçalves (n. Fronteira, Fronteira). Têm: Maria (smn); Francisco Gonçalves Bagorro cc Maria Florência (estes são avós de Caetano José Bagorro, Tabelião Proprietário de Notas do Cartório Notarial de Borba, Procurador da Câmara de Borba e Irmão da Santa Casa da Misericórdia de Borba, e bisavós do Padre Francisco do Carmo Bagorro); Brites (smn); Joana (smn); Rosa Maria Bagorro cc António Martins Borges (cg); João Mendes Bagorro (qs) cc Maria Fraústo (qs); Manuel Gonçalves Bagorro (Lavrador e Proprietário na Terrugem); e Teresa (smn).

V — JOÃO MENDES BAGORRO (n. Elvas, Vila Boim, 03.10.1708) cc I (Elvas, Vila Boim, 05.03.1732) MARIA FRAÚSTO (n. Elvas, Vila Boim, bp 20.03.1708), filha do casamento (Elvas, Vila Boim, 08.10.1699) de António Rodrigues com Maria Fraústo (n. Elvas, Vila Boim), neta paterna de Pedro Francisco cc Ana Francisca e materna de Baltazar Fernandes (n. Elvas, Vila Boim) cc (Elvas, Vila Boim, 20.10.1670) Catarina Pires (n. Elvas, Vila Boim). Do 1.º casamento tem: Manuel Mendes Bagorro (qs) cc Francisca Caetana (qs); e Antónia Maria Bagorro cc António Cordeiro Travanca, filho do casamento de Domingos Fernandes Travanca com Guiomar Cordeiro, (cg). Do 2.º casamento, com Vitória do Nascimento, filha do casamento de Francisco de Sande com Maria Rodrigues, tem: Luís Mendes Bagorro cc Ana Joaquina, filha de José Gonçalves e Ana Maria, (cg); Francisca Rita Vitória cc Estêvão Martins Barrenho, filho de António Martins Barrenho e Maria Inácia, (cg); e Maria Vitória Bagorro cc Nicolau José do Amaral, Lavrador da Herdade do Texugo, Foreiro da Casa de Bragança.

VI —  MANUEL MENDES BAGORRO (Elvas, Vila Boim, 14.06.1741 — Elvas, Terrugem, 05.06.1819), Juiz Ordinário, Tabelião do Cartório Notarial de Vila Boim, Professor Régio de Primeiras Letras em Vila Boim, Lavrador da Herdade da Atalaia, Foreiro da Casa de Bragança, cc Elvas, Vila Boim, 16.08.1762), tendo como Testemunha Frei João de Santa Ana Bagorro,  FRANCISCA CAETANA (n. Estremoz, Santiago, 12.97.1739), filha do casamento de Martinho de Sousa (n. Estremoz, Santa Maria) com Maria Rosado (n. Estremoz, Santo André), neta paterna de António Gonçalves (n. Estremoz) cc Leonor de Sousa (n. Estremoz) e materna de Paulo Rosado (n. Estremoz, Santiago) cc (Estremoz, Santo André, 06.07.1698) Catarina da Ascensão (n. Estremoz, Santo André). Têm: Caetano José Mendes Bagorro, frade dominicano, conhecido por Frei Caetano de São José Bagorro, O. P., aos 09.03.1783 professou na capelinha da casa dos noviços no Convento de São Domingos de Goa, aos 24.09.1785 foi ordenado sacerdote pelo Arcebispo de Santa Catarina, em 1786 é Mestre de Noviços no referido Convento de São Domingos, aos 02.05.1791 foi nomeado Governador-Episcopal de Malaca e das ilhas de Solor e Timor; João Mendes Bagorro cc Ana Maria, filha de Manuel Dias da Rosa e Leonor Joaquina Figueira, (cg); Catarina (smn); Ana (smn); Padre Manuel José Bagorro, Pároco da Terrugem; Catarina Eugénia Bagorro cc Francisco José Martins, filho de João Martins e Brites Luísa, Lavrador da Herdade do Vale, Foreiro da Casa de Bragança; António (smn); e José Caetano Bagorro (qs) cc Catarina Rosa (qs).

VII —  JOSÉ CAETANO BAGORRO (n. Elvas, Vila Boim, 02.02.1781), o mais novo de 8 irmãos, cc CATARINA ROSA (n. Elvas, Vila Fernando, 23.12.1781), filha do casamento [2.º dele e 1.º dela] de Luís José Rodrigues Gonçalves (n. Elvas, Vila Fernando, 11.02.1744), o mais novo de 11 irmãos, com Isabel Maria do Rey de la Reyna Pinheiro (n. Badajoz, Alburquerque, 1747), neta paterna de Domingos Gonçalves (n. Elvas, Barbacena), Lavrador e Proprietário da Herdade da Atalaia (ou da Fonte) dos Sapateiros, cc [II dele e I dela] (Elvas, Vila Boim, 10.10.1725) Inês Rodrigues Correia (n. Elvas, Vila Boim) e materna de Filipe José Lopes Pinheiro (n. Elvas, Barbacena, 11.12.1727) cc Catarina Maria do Rey de la Reyna (n. Badajoz, Alburquerque). Têm: João Manuel Bagorro (qs); e Manuel (smn).

VIII — JOÃO MANUEL BAGORRO (Elvas, Alcáçova, 25.01.1817 — Sousel, Sousel, 29.08.1879). Lavrador e Proprietário em Sousel. Casado e com geração.
 
Desentroncados (por enquanto, pois está-se mesmo a ver que são todos dos mesmos) estão os seguintes 18 Bagorros:
  • António Dias Bagorro — casa com Maria Delicada no Crato em 1566.
  • Isabel Bagorro — casa com João Lopes em Alter do Chão em 1578.
  • Beatriz Bagorro — madrinha de baptismo em Alter do Chão em 1587.
  • António Dias Bagorro — casado com Maria Dias, pais de Maria Caldeira Bagorro, que casa no Crato em 1711. Testemunha de casamento no Crato em 1700. Referido num testamento de 1712.
  • Manuel Fernandes Bagorro  — casado com Maria Caldeira, pais do seguinte. Referido em testamento de 1675.
  • Manuel Fernandes Bagorro — filho do anterior. Casa com Isabel Caldeira no Crato em 1700.  
  • Manuel Dias Bagorro — casado com Catarina Gonçalves, pais de Margarida Dias, que casa no Crato em 1707, e de Maria Gonçalves, idem, em 1712. Morre antes de 1707.
  • Padre António Dias Bagorro — beneficiado na Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Lisboa. Referido num processo de habilitação "de genere" em 1732/1734.
  • Frei João de Santa Ana Bagorro — Religioso da Ordem de São Paulo. Testemunha de casamento de Manuel Mendes Bagorro em Vila Boim em 1762.
  • Manuel Caldeira Bagorro  — administrador da capela de António Gonçalves e sua mulher Margarida Tavares entre 1753 e 1769.
  • Capitão Luís José Caldeira Bagorro — padrinho de baptismo em Alpalhão em 1804.
  • Manuel Caldeira Bagorro — nasce em Vale do Peso, Crato, em 1835, e faz parte, como os dois anteriores, de um ramo (ramo porque pertencem certamente a esta família, mas ainda não entroncados aqui) que usa estes dois apelidos juntos, durante várias gerações, passando-os ora por via varonil ora feminina. 
  • Manuel Garcia Bagorro — nasce em 1715 e morre em 1775.
  • Manuel Madeira Bagorro — referido em testamento de 1759.
  • José Bagorro — administrador da capela de Manuel Gonçalves Moniz entre 1746 e1796.
  • Domingos da Silva Bagorro — capitão-mor de Vila Fernando. Padrinho de um filho de Joaquim Cordeiro Bagorro em 1794. Irmão do seguinte.
  • Padre Manuel Carlos da Silva Bagorro — pároco de Vila Fernando, capelão da Ordem Terceira de S. Francisco em Vila Boim. Morre em 1832. Irmão do anterior.
  • Frei Gaspar Mendes Bagorro.

Fonte bibliográfica:
In 1.º esboço do estudo Subsídios para a Genealogia da Família Bagorro de João Miguel Costa Pinto Marchante (Autor do blogue Eternas Saudades do Futuro).