segunda-feira, 26 de julho de 2021

DO MELHOR MEIO DE AVALIAÇÃO DO PODER DAS NAÇÕES

Escrevi isto aqui noutras décadas (o Eternas Saudades do Futuro já tem uma respeitável idade...) e não vou repeti-lo por o autor deste vosso blogue estar gagá mas sim porque a questão se mantém actual e há várias novas gerações que não leram certamente esta análise nas anteriores publicações.
A ideia é simples: o melhor meio para quem quiser hoje em dia avaliar o real poder de uma Nação (político, económico, financeiro, militar, etc.) é ver a quantidade de medalhas de ouro que esse Estado consegue obter nos Jogos Olímpicos. 
Não se esqueçam os meus leitores de analisar a referida lista no fim da respectiva competição. Depois falamos, se tiverem interesse nisso, especialmente sobre geopolítica e geoestratégia.

terça-feira, 20 de julho de 2021

SÍNTESE EXPLICATIVA DOS MISTERIOSOS TEMPOS QUE VIVEMOS

A doença COVID-19 (Coronavirus Disease 2019) causada pelo vírus SARS-CoV-2 teve início na região sul da China. Isto é um facto e sobre o mesmo ainda há muito a averiguar. Mas, eu diria que isto é o menos importante, apesar da sua extrema gravidade.
O pior é que esta moderna peste está a ser usada política e economicamente pela sinistra mão invisível da élite do sistema mundialista para aplicar um programa de engenharia social com o objectivo de criar finalmente a por eles desde sempre sonhada república universal totalitária.

domingo, 18 de julho de 2021

AVISO ÀS MINHAS QUERIDAS LEITORAS E AOS MEUS CAROS LEITORES

Num acto de alguma loucura («de poeta e de louco...»), este vosso amigo bloguista fez um novo blogue. É de longe o mais intimista de todos os seus três blogues individuais, com todo o cuidado e com toda a delicadeza que isso implica na escrita do mesmo. E será certamente o mais nostágico, além de críptico, claro. Ei-lo: As Aventuras de Johnny Fire.

terça-feira, 13 de julho de 2021

DA PONTUALIDADE

Quem chega tarde, tarde ou nunca se endireita. 

domingo, 4 de julho de 2021

OS BU(R)ROCRATAS

Foi preciso viver alguma coisa e ler outra tanta para tomar consciência de que desde sempre o cancro do nosso País é uma classe sócio-profissional cujos membros merecem por mérito próprio ser cognominados de bu(r)rocratas.

quinta-feira, 24 de junho de 2021

NOTÍCIAS DO MEU QUERIDO QUINTO IMPÉRIO

A futura necessária Quarta República abrirá caminho à desejada eterna Quinta Dinastia.

DA INFLUÊNCIA DO PADRE ANTÓNIO VIEIRA NESTE BLOGUE

Talvez por ter sempre preferido os textos «messiânicos» do Padre António Vieira aos seus Sermões, igualmente brilhantes, desenvolvi uma especial atenção às palavras que me parecem ir além da mera espuma dos dias.

DA VIDA EM SOCIEDADE

Quem nada de interessante tem a dizer, dever-se-ia limitar a falar do clima. Os ingleses fazem-no bem.

VENTO REDENTOR E TÍLIAS EM FLOR

A nortada, que habitualmente varre Lisboa em Junho, além de purificar o poluído ar da cidade, transporta, desde o Campo Grande até às Avenidas Novas, o delicioso aroma das Tílias em flor.

LEVANTAMENTO DAS ÁRVORES PORTUGUESAS (PORQUE O QUE É NACIONAL É BOM) [1]

Letra A: Abrunheiro-Bravo, Aderno-de-Folhas-Largas, Alfarrobeira, Alfenheiro, Amieiro, Aroeira, Aveleira, Azereiro, Azevinho, Azinheira.

DAS ÁRVORES MÁGICAS

Nesta época solsticial, a mais bela árvore da cidade é a monumental Tipuana do Jardim Botânico da Universidade de Lisboa. Estará já, certamente, em flor; e, quando assim é, estende-nos um tapete amarelo, tecido pelas suas folhas caídas, para nos receber. Além disso, acolhe-nos e abriga-nos, generosamente, à sua sombra. Neste ano ainda não fui visitá-la. E tenho saudades dela.


O AUTOR DO BLOGUE DESEJA AOS SEUS LEITORES...

... Um óptimo dia de São João e uma boa continuação do Solstício de Verão (porque este projecta-se para lá e para cá do seu exacto momento). 

domingo, 6 de junho de 2021

OBSERVATÓRIO DAS SOCIEDADES LONDRINA E LISBOETA

Numa cidade grande como Londres, sempre houve clubs e pubs para serem frequentados pelos diferentes grupos sociais. Assim, é possível haver pessoas que passam toda a vida dando-se apenas com os do seu grupo ou sub-grupo social, sem sequer chegarem a conhecer outros indivíduos.
Pelo contrário, em Lisboa, devido à sua escala pequena e concomitante pouca população, toda a gente vai a todos os sítios; caso contrário, nem haveria hipótese dos lugares equivalentes aos acima referidos sobreviverem, pois um único grupo social não chegaria para os encher regularmente.
Isto é um facto, que molda irreversivelmente duas mentalidades opostas. Qual o melhor modelo, sinceramente não sei. Quando chegar a uma conclusão sobre a matéria, virei aqui dizer de minha justiça. Não perderão os meus queridos leitores pela demora.

terça-feira, 1 de junho de 2021

DA VITÓRIA DA LUZ SOBRE AS TREVAS OU DO IRISAR BOREAL

Os longos crepúsculos solsticiais estivais têm,
em Portugal,
 muito por causa da presença a poente do Atlântico Norte,
infinitas e indizíveis matizes cromáticas.
Coisas boas do mágico mês de Jun(h)o.
 Contemple-se, pois.

segunda-feira, 31 de maio de 2021

RELEMBRAR A DERROCADA PARA PREPARAR A NOVA RECONQUISTA

No dia 29 de Maio de 1453 deu-se a queda de Constantinopla. A conquista da capital bizantina pelos turcos otomanos matou Constantino XI, último imperador, e marcou o fim do Império Romano do Oriente. Em consequência destes tristes factos, o Império Otomano adquiriu uma determinante preponderância geopolítica na Europa de leste, nos Balcãs e no Mediterrâneo levantino. Assim foi o triste fim da Idade Média — época de ouro da espiritualidade cristã e da identidade europeia.  

domingo, 23 de maio de 2021

AVISO À NAVEGAÇÃO

Após o anúncio da criação do novo blogue As Aventuras de Johnny Fire, feito aqui ontem, fui contactado por leitores preocupados com a continuidade do Eternas Saudades do Futuro. Venho pois por este meio sossegar essas e outras pessoas. Este blogue também continuará activo, como já acontece há 14 anos e 4 meses, se Deus quiser. 

sábado, 22 de maio de 2021

HABEMUS BLOGUE!

Afinal, vencidas barreiras tecnológicas várias, temos novo blogue: As Aventuras de Johnny Fire. Clicai e lede, sem medo.

HISTÓRICO PERFIL DO BLOGUISTA PARA MEMÓRIA FUTURA

O Autor cultiva a estética e o espírito através do seu gosto pelas mulheres e pelos livros. O que só lhe tem valido desconfiança por parte dos que preferem o pontapé na bola e na gramática. Quando na adolescência, raciocinando pela sua cabeça e seguindo o seu coração, se confirmou CATÓLICO e se revelou NACIONALISTA e MONÁRQUICO, o espanto e a admiração geral aumentaram entre as massas acéfalas que adoptavam as modas políticas da época. Conjugando o pensamento e a acção, logo se fez militante da causa de DEUS, PÁTRIA e REI. Coisa considerada bizarra nos antros artísticos que por amor à arte e paixão pela boémia frequenta. Por outro lado, participa com honra e proveito em várias tertúlias de cavalheiros cultos, porque acredita que a boa mesa fortalece o corpo e a boa conversa alimenta a alma — e vice-versa. Embora troque tudo isto por um simples passeio num belo jardim com uma mulher bonita (da mesma geração ou não mas da mesma criação). Continua ainda e sempre a crer nos atrás expostos VALORES eternos e a querer que eles sejam veiculados de formas modernas; e, nesse sentido, prossegue a sua pessoalíssima demanda em busca da síntese — transcendente — entre TRADIÇÃO e VANGUARDA.

DO RAIO DA TECNOLOGIA

Acabei de tentar criar um novo blogue, todo ele monotemático, chamado As Aventuras sem Desventuras de Johnny Fire. Talvez devido à minha proverbial azelhice tecnológica, não consegui atingir tão alto desiderato. Contudo, fica aqui registado, para memória futura e para o caso de alguém (não acredito em bruxas, mas lá que as há...) tentar criar um com o mesmo nome. Como me ensinou certo amigo advogado, especializado em direitos de autor, a melhor forma de as ideias não serem roubadas, contrariamente ao que eu penava, é mesmo publicá-las no blogue.

terça-feira, 18 de maio de 2021

PERSONAGEM ROMÂNTICA PARA HOJE

A Dama das Camélias — Marguerite Gautier de seu nome, também conhecida por Violetta Valéry, e ainda por Camille; ou, na verdade, Marie Duplessis, na «vida real».

Todos os homens se cruzam pelo menos uma vez na vida com uma destas fatais e fascinantes cortesãs que atravessam os séculos marcando os salões e as soirées e, modernamente, as festas e as «noites». São a alegre perdição dos homens românticos — que as reconhecem ao primeiro olhar—, e inspiram o terror no resto da sociedade, que sabe serem todas elas portadoras de uma pessoal caixa de Pandora.

DA REPÚBLICA DOS BANANAS

Olho — en passant e de viés — para um televisor; e, após descortinar meia-dúzia de desgovernantes, vem-me logo à cabeça o genial aforismo de Eça de Queiroz: «Este governo não há-de cair, porque não é um edifício, há-de sair com benzina, porque é uma nódoa.» Mas, imediatamente, lembro-me — porque será? — da sábia máxima de Brito Camacho: «As moscas mudam, mas a merda é sempre a mesma.


MOMENTO DIDÁCTICO DO DIA

Registo aqui, para memória futura, neste meu público caderno de apontamentos, que tenho de escrever urgentemente um texto sobre a etimologia da palavra câmara, que é só uma, nos seus diversos significados, e se escreve, portanto, sempre desta mesma maneira. É que já não suporto mais vê-la grafada às três pancadas por semi-analfabetos arvorados em tradutores ou por cinéfilos de fim-de-semana.

DA EXPERIÊNCIA DE VIDA

Descobrir que tudo tem o seu tempo leva tempo como tudo. 

DA CERTEIRA SABEDORIA POPULAR

Maio pardo e ventoso faz o ano farto e formoso. 

O BLOGUE É...

... um livro em branco,
uma prova de vida,
um espelho,
um diário críptico,
uma armadilha para curiosos,
uma tese de filosofia,
um desabafo,
uma casa,
um jogo de xadrez,
um jardim,
um duelo,
uma janela,
uma colagem surrealista,
um largo gesto de bom-gosto,
um voyeur à solta,
uma agenda codificada para um círculo de iniciados,
um espaço de crítica,
uma comédia,
um canal de comunicação,
um manifesto cultural,
uma pedra no sapato do pensamento único,
um caderno de apontamentos,
um labirinto de recordações,
um passe de mágica,
uma arma de sedução,
uma mulher nua,
uma paixão assolapada,
uma tragédia,
um bloco de notas deixado numa mesa de café,
uma atitude política,
uma esperança no futuro,
uma coisa séria,
um hipnótico fascínio estético,
a procura de uma ética,
uma coisa patética,
uma carta de amor,
um secreto local de encontro,
um momento poético,
um ponto-de-vista para contemplação,
um mecanismo de exibicionismo,
um caso sério,
uma biblioteca,
um salão de baile,
um álbum de fotografias,
um sótão com baú,
uma caixa de Pandora,
uma videoteca,
um vício,
uma narrativa fragmentada,
uma montagem rítmica,
uma viagem sem fim,
um fio de Ariadne,
um eterno retorno,
uma fonoteca,
um bar,
uma confissão,
um luar,
uma tertúlia,
uma festa,
um flash na noite,
um grito no espaço,
um salto para a eternidade,
um lugar de redenção,
um gabinete de coleccionador,
uma galeria de arte,
um work in progress,
uma obra em construção,
um sonho,
um pesadelo,
uma dívida,
uma dúvida,
uma dádiva...